Interdisciplinar

Bom Dia! Nos alunos do Colegio Serrano Guardia temos o orgulho de apresentar este trabalho sobre a Copa Do Mundo onde colocamos os principais pontos sobre:Alimentação dos Atletas,Influencia das Linguas Na copa do mundo,posição geoconomica/esporte/qualidade,financeiro (custos e ganhos)e etc. Esperamos que gostem desse blog Obrigado(a)

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Matemática: Custos e Ganhos Para a Copa Do Mundo.


O Ministério do Esporte, por meio da consultoria contratada, Consorcio Copa 2014, em especial da empresa consorciada Value Partners Brasil Ltda., com experiência no setor esportivo internacional, desenvolveu um modelo econométrico a fim de calcular os potenciais impactos econômicos resultantes da realização da Copa do Mundo no Brasil.
Para tanto, foram analisados em dois tipos de impactos: os diretos, os quais estão diretamente relacionados ao evento, e impactos indiretos, os quais são contabilizados causados pelo estímulo às atividades econômicas de outros induzidos pelos efeitos diretos, ou seja, “recirculação” do dinheiro na economia.
Os impactos econômicos potenciais resultantes da realização da Copa do Mundo podem chegar a R$ 183,2 bilhões, dos quais R$ 47,5 bilhões (26%) são diretos e R$ 135,7 bilhões indiretos (74%)
Os benefícios econômicos diretos da Copa do Mundo são resultado do crescimento/incremento em dimensões pré-definidas, as quais foram contabilizadas em cada uma das variáveis de cálculo do PIB, já considerando os efeitos de importações:
- investimentos em infraestrutura: R$ 33 bilhões:
- turismo incremental: R$ 9,4 bilhões
- geração de empregos: 330 mil permanentes e 380 mil temporários
- aumento no consumo das famílias: R$ 5 bilhões;
- arrecadação de tributos: R$ 16,8 bilhões
Investimentos em infraestrutura é a variável com maior valor (~R$ 33 bilhões) e influência nos impactos diretos, já que além de diretamente contabilizada no PIB são investimentos com alto potencial de geração de empregos, tributos e grande importância na posterior recirculação do dinheiro.
Por fim, tendo em vista garantir a concretização do resultado macroeconômico potencial com a realização do evento do porte de uma Copa do Mundo, conclui-se que é importante para o setor público:
- Planejar em detalhe as obras de infraestrutura, as ações promocionais e as iniciativas relacionadas ao turismo, a fim de assegurar o impacto previsto.
- Incentivar o aumento da permanência dos turistas internacionais e o aumento do número de turistas que participarão do evento de forma a aumentar o impacto do evento no setor de turismo.
Os impactos econômicos com a Copa do Mundo de 2014 podem chegar a ~R$ 183 bilhões, sendo a maior parte (~73%) referente aos reflexos indiretos na economiaO Ministério do Esporte, por meio da consultoria contratada, Consorcio Copa 2014, em especial da empresa consorciada Value Partners Brasil Ltda., com experiência no setor esportivo internacional, desenvolveu um modelo econométrico a fim de calcular os potenciais impactos econômicos resultantes da realização da Copa do Mundo no Brasil.
Para tanto, foram analisados em dois tipos de impactos: os diretos, os quais estão diretamente relacionados ao evento, e impactos indiretos, os quais são contabilizados causados pelo estímulo às atividades econômicas de outros induzidos pelos efeitos diretos, ou seja, “recirculação” do dinheiro na economia.
Os impactos econômicos potenciais resultantes da realização da Copa do Mundo podem chegar a R$ 183,2 bilhões, dos quais R$ 47,5 bilhões (26%) são diretos e R$ 135,7 bilhões indiretos (74%)
Os benefícios econômicos diretos da Copa do Mundo são resultado do crescimento/incremento em dimensões pré-definidas, as quais foram contabilizadas em cada uma das variáveis de cálculo do PIB, já considerando os efeitos de importações:
- investimentos em infraestrutura: R$ 33 bilhões:
- turismo incremental: R$ 9,4 bilhões
- geração de empregos: 330 mil permanentes e 380 mil temporários
- aumento no consumo das famílias: R$ 5 bilhões;
- arrecadação de tributos: R$ 16,8 bilhões
Investimentos em infraestrutura é a variável com maior valor (~R$ 33 bilhões) e influência nos impactos diretos, já que além de diretamente contabilizada no PIB são investimentos com alto potencial de geração de empregos, tributos e grande importância na posterior recirculação do dinheiro.
 Por fim, tendo em vista garantir a concretização do resultado macroeconômico potencial com a realização do evento do porte de uma Copa do Mundo, conclui-se que é importante para o setor público:
- Planejar em detalhe as obras de infraestrutura, as ações promocionais e as iniciativas relacionadas ao turismo, a fim de assegurar o impacto previsto.
- Incentivar o aumento da permanência dos turistas internacionais e o aumento do número de turistas que participarão do evento de forma a aumentar o impacto do evento no setor de turismo.
Os impactos econômicos com a Copa do Mundo de 2014 podem chegar a ~R$ 183 bilhões, sendo a maior parte (~73%) referente aos reflexos indiretos na economiaO Ministério do Esporte, por meio da consultoria contratada, Consorcio Copa 2014, em especial da empresa consorciada Value Partners Brasil Ltda., com experiência no setor esportivo internacional, desenvolveu um modelo econométrico a fim de calcular os potenciais impactos econômicos resultantes da realização da Copa do Mundo no Brasil.
Para tanto, foram analisados em dois tipos de impactos: os diretos, os quais estão diretamente relacionados ao evento, e impactos indiretos, os quais são contabilizados causados pelo estímulo às atividades econômicas de outros induzidos pelos efeitos diretos, ou seja, “recirculação” do dinheiro na economia.
Os impactos econômicos potenciais resultantes da realização da Copa do Mundo podem chegar a R$ 183,2 bilhões, dos quais R$ 47,5 bilhões (26%) são diretos e R$ 135,7 bilhões indiretos (74%)
Os benefícios econômicos diretos da Copa do Mundo são resultado do crescimento/incremento em dimensões pré-definidas, as quais foram contabilizadas em cada uma das variáveis de cálculo do PIB, já considerando os efeitos de importações:
- investimentos em infraestrutura: R$ 33 bilhões:
- turismo incremental: R$ 9,4 bilhões
- geração de empregos: 330 mil permanentes e 380 mil temporários
- aumento no consumo das famílias: R$ 5 bilhões;
- arrecadação de tributos: R$ 16,8 bilhões
Investimentos em infraestrutura é a variável com maior valor (~R$ 33 bilhões) e influência nos impactos diretos, já que além de diretamente contabilizada no PIB são investimentos com alto potencial de geração de empregos, tributos e grande importância na posterior recirculação do dinheiro.
Por fim, tendo em vista garantir a concretização do resultado macroeconômico potencial com a realização do evento do porte de uma Copa do Mundo, conclui-se que é importante para o setor público:
- Planejar em detalhe as obras de infraestrutura, as ações promocionais e as iniciativas relacionadas ao turismo, a fim de assegurar o impacto previsto.
- Incentivar o aumento da permanência dos turistas internacionais e o aumento do número de turistas que participarão do evento de forma a aumentar o impacto do evento no setor de turismo.
Os impactos econômicos com a Copa do Mundo de 2014 podem chegar a ~R$ 183 bilhões, sendo a maior parte (~73%) referente aos reflexos indiretos na economia
Além do impacto econômico, existem diversos benefícios intangíveis que também devem ser levados em consideração.
Visibilidade internacional
Mudança na imagem brasileira no exterior:
- Fortalecimento da imagem de país alegre e receptivo
- Adição de novos atributos à imagem brasileira: competência, organização e desenvolvimento.
Maior exposição de produtos e serviços, sobretudo daqueles nos quais o Brasil tenha vantagens competitivas.
Implementação e divulgação de tecnologias verdes (combustíveis, construção,...).
Turismo
Maior aproveitamento do potencial turístico do Brasil (número de turistas hoje é semelhante ao da Argentina e 1/4 do México)
 Divulgação de atrações turísticas regionais e ampliação do turismo interno, sobretudo de destinos hoje pouco explorados.
Salto de qualidade dos serviços ligados ao setor (hotelaria, alimentação, taxis,...).
Infraestrutura
Melhoria da qualidade de serviços/qualidade de vida para a população:
- Tecnologias modernas de transportes
- Maior conforto dos estádios
Plataforma para ganhos de produtividade no setor privado
Criação de novos pólos/vetores de desenvolvimento
Aperfeiçoamento institucional
Aprimoramento dos controles da gestão pública
Ampliação da integração entre as regiões do país
Fortalecimento do orgulho da nação (de ser brasileiro)
Ações do setor público são necessárias para concretizar o impacto positivo na economia.
Linhas de ações do setor público:
Planejamento das obras de infraestrutura
Priorizar as intervenções que deixarão maior legado para o país
Acompanhar de forma intensa e detalhada a execução das obras
Planejar e realizar conforme orçamento previsto e disponível
                                           Imagem do Brasil transmitida para o Mundo
Promover campanhas institucionais pelo mundo
Garantir coerência na definição de objetivos e execução de ações (garantir a mesma mensagem)
Eficiência nos esforços (avaliação custo vs. público atingido)
Desenvolvimento turístico
Influenciar os turistas em estenderam sua permanência no Brasil
Garantir que os turistas terão serviços de alta qualidade (estimulo a qualificação da mão de obra)
Informações relevantes sobre a avaliação do impacto econômico
A consultoria contratada realizou esta avaliação de forma totalmente independente
As análises econômico-financeiras foram feitas com informações fornecidas pela Governo e informações referentes a outras Copas. A consultoria contratada não fez uma auditoria sobre esses dados.
Foram utilizadas informações com diferentes fontes e graus de precisão:
- Matriz de responsabilidade das Cidades-sede, assinada pelos Prefeitos e Governadores e Governo Federal
- Números divulgados pelo Ministério do Turismo relativos ao setor
- Abertura dos dados econômicos do País (PIB, empregos, salários médios, ...), baseados em diferentes relatórios macroeconômico (FGV, Ipeadata, FMI, FIP, COPON...)
- Modelos econométricos de Copas anteriores (2010, 2006 e 2002)
- Avaliação de investimentos necessários realizados por associações civis (ABDIB, etc...)
Foram utilizados informações de fontes reconhecidas mundialmente:
- Handbook on the Economic of Sports,
- Relatórios da ABIDB
- Predicting the economic impact of the 2010 FIFA World Cup on South Africa
- What does Germany expect to gain from hosting the 2006 Football World Cup; Macroeconomic and Regional economic Effects.
- Economic Impact of the Korea and Japean World Cup
- France and The 1998 World Cup – The Nation Impact of word sporting Event
Metodologia de avaliação do impacto econômico
Estimativa do Impacto direto na economia
Identificação dos investimentos de set-up (por exemplo, infraestrutura) e do gerenciamento do evento (chave de impacto)
Identificação das despesas do visitante, durante a visita para o Brasil…
•… E do aumento do consumo acarretado pela geração de empregos(outro impacto direto)
Estimativa do Impacto
indireto e do induzido
Detalhamento da abordagem metodológica na qual a estimativa dos indiretos são induzidos na economia
Estimativa dos multiplicadores para calcular o impacto
Calculo de demanda futura
- Estádios
- Turismo







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário